Curtindo

agosto 22, 2008

E começa hoje, e vai até dia 29, a 19a. edição do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. Espalhados por dez salas de cinema da cidade, o festival exibe 381 curtas de 54 países e traz os tradicionais programas Mostra Brasil, uma panorâmica da produção brasileira do último ano, Dark Side, dedicada a curtas de terror, Mix Brasil, recorte de filmes com temática gay e a Mostra Internacional, com os melhores curtas gringos (selecionados, em parte, por este que vos escreve), além de programas especiais como a Mostra Paulista, a retrospectiva do cineasta argentino Gustavo Taretto e sessões dedicadas a obras de cunho político. A política, aliás, é um dos vetores que norteia toda a curadoria do festival, influenciada pelos 40 anos de Maio de 68.

Entre os destaques da programação estão muitos dos filmes que eu já tinha falado por aqui, como Café com Leite, ganhador do Urso de Cristal no Festival de Berlim, Areia, exibido no último Festival de Cannes e ganhador do prêmio de melhor curta-metragem em Gramado e Dossiê Rê Bordosa, que já ganhou tanto prêmio que nem cabe aqui. Além deles, estão lá também Blackout, estréia na direção de Daniel Rezende (o ‘oscar-nominated’ montador de Cidade de Deus), e Trópico de Cabras, roadmovie de Fernando Coimbra, ganhador do candango de melhor curta no Festival de Brasília.

Entre os estrangeiros, os meus favoritos são A Letter to Colleen, uma animação americana linda e pop, I Am Bob, uma tiração de sarro de Bob Geldolf, estrelada pelo próprio, que um dia se vê abandonado no meio do nada no norte da Inglaterra e que, para conseguir sair do local, tem de participar de um concurso como sósia de si mesmo, além de Center of the Universe, sobre um rapaz que começa a frequentar grupos de apoio tipo CVV após ser ‘chutado’ pelo namorado.

Cena de A Letter to Colleen

Vou dizer que fazer essa seleção não é nada fácil. Você passa meses assistindo filmes – 300, 400, 500… – para no final ter de selecionar 10 ou 15 e acaba deixando outros 50 títulos incríveis de fora. E, ao contrário do que se pensa, os curtas estrangeiros inscritos são bem surpreendentes e a quantidade de filmes bons recebidos é bem maior do que a de porcarias. Mas, ao final, você fecha a seleção com a certeza de ter em mãos uma programação preciosa. Portanto, não perca!

Pra ver a programação na íntegra, aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: